25 novembro 2015

5 filmes que abordam o tema, câncer

Hoje pela manhã, assisti um filme que me inspirou a fazer este post. O filme é o primeiro desta lista com cinco filmes que abordam o tema, câncer. Chega a ser inspirador, ver a esperança e alegria das pessoas que estão passando por um momento tão difícil, mais ainda assim não deixam de viver, não se entregam para este mal. Existe uma centena de filmes com este assunto por aí, mas neste post trouxe apenas os que já assisti, não que eu não pretenda assistir a outros. Apesar de que na maioria das vezes choro baldes e mais baldes, acho que assistir filmes assim valem muito a pena e de certa forma me tornam mais forte e esperançosa para enfrentar minhas dificuldades.


50%: Inspirado em fatos reais. Adam (Joseph Gordon-Levitt) tem apenas 27 anos e descobre que está com câncer. O problema é que ele não fumava, não bebia e foi difícil entender porquê foi aparecer um tumor em sua vida. Mas para ajudar a enfrentar essa pedreira ele vai contar com a ajuda de seu melhor amigo Kyle (Seth Rogen), um cara muito alto astral, e também de uma analista (Anna Kendrick) que não é de se jogar fora. Dessa forma parece até que suas chances de sobrevivência em torno dos 50% não tão ruins assim. Será que não mesmo?



A culpa é das Estrelas: Diagnosticada com câncer, a adolescente Hazel Grace Lancaster (Shailene Woodley) se mantém viva graças a uma droga experimental. Após passar anos lutando com a doença, ela é forçada pelos pais a participar de um grupo de apoio cristão. Lá, conhece Augustus Waters (Ansel Elgort), um rapaz que também sofre com câncer. Os dois possuem visões muito diferentes de suas doenças: Hazel preocupa-se apenas com a dor que poderá causar aos outros, já Augustus sonha em deixar a sua própria marca no mundo. Apesar das diferenças, eles se apaixonam. Juntos, atravessam os principais conflitos da adolescência e do primeiro amor, enquanto lutam para se manter otimistas e fortes um para o outro.



Um amor para recordar: Em plenos anos 90, Landon Carter (Shane West) é punido por ter feito uma brincadeira de mal gosto em sua escola. Como punição ele é encarregado de participar de uma peça teatral, que está sendo montada na escola. É quando ele conhece Jamie Sullivan (Mandy Moore), uma jovem estudante de uma escola pobre. Com o tempo Landon acaba se apaixonando por Jamie que, por razões pessoais, faz de tudo para escapar de seu assédio.



Minha vida sem mim: Tendo apenas 23 anos, Ann (Sarah Polley) é mãe de duas garotinhas, Penny (Jessica Amlee) e Patsy (Kenya Jo Kennedy), e é casada com Don (Scott Speedman), que constrói piscinas. Ela trabalha todas as noites na limpeza de uma universidade, onde nunca terá condições de estudar, e mora com sua família em um trailer, que fica no quintal da casa da sua mãe (Deborah Harry). Ann mantém uma distância obrigatória do pai, pois ele há dez anos está na prisão. Após passar mal, Ann descobre que tem câncer nos ovários. A doença alcançou o estômago e logo estará chegando no fígado, assim ela terá no máximo três meses de vida. Sem contar a ninguém seu problema e dizendo que está com anemia, Ann faz uma lista de tudo que sempre quis realizar, mas nunca teve tempo ou oportunidade. Ela começa uma trajetória em busca de seus sonhos, desejos e fantasias, mas imaginando como será a vida sem ela.



Antes de partir: Carter Chambers (Morgan Freeman) é um homem casado, que há 46 anos trabalha como mecânico. Submetido a um tratamento experimental para combater o câncer, ele se sente mal no trabalho e com isso é internado em um hospital. Logo passa a ter como companheiro de quarto Edward Cole (Jack Nicholson), um rico empresário que é dono do próprio hospital. Edward deseja ter um quarto só para si mas, como sempre pregou que em seus hospitais todo quarto precisa ter dois leitos para que seja viável financeiramente, não pode ter seu desejo atendido pois isto afetaria a imagem de seus negócios. Edward também está com câncer e, após ser operado, descobre que tem poucos meses de vida. O mesmo acontece com Carter, que decide escrever a "lista da bota", algo que seu professor de filosofia na faculdade passou como trabalho muitas décadas atrás. A lista consiste em desejos que Carter deseja realizar antes de morrer. Ao tomar conhecimento dela Edward propõe que eles a realizem, o que faz com que ambos viagem pelo mundo para aproveitar seus últimos meses de vida.



Cartas para Deus: Tyler Doherty (Tanner Maguire) é vítima de cancêr e trava uma batalha diária contra a doença que o consome. Amado por sua família e pelos amigos, o menino de apenas oito anos não se deixa abalar e escreve cartas diariamente endereçadas para Deus. O carteiro Brady (Jeffrey Johnson), vivendo problemas pessoais, não sabe o que fazer com elas num primeiro momento, mas a bravura do jovem autor acaba provocando grandes mudanças em suas vidas. Inspirado em uma história real.

Você já assistiu algum filme que trata deste tema? Pretende assistir algum que esta na minha listinha? Me conta! Beijos.

24 novembro 2015

O passado que se faz presente

Quando você se apega ao passado, você perde o futuro. E é isso que vem acontecendo de uns tempos pra cá! Muita gente lembra demais do passado, revivendo-o todos os dias e se esquecendo completamente de vivenciar o presente. 
Passado, é uma palavrinha tão pequena, mais de intensidade tão grande! Quanta gente por aí, se lamenta do que deixou de fazer, das oportunidades que perdeu, de quantos pores do sol deixou de ver, ate de coisas que fez e se arrependeu depois. Pensa em todas essas coisas, mais não pensa em fazer tudo diferente e fazer com que este presente se torne um passado mais bonito. 
Sim, eu sei! É difícil deixar o passado pra trás, é difícil assumir que o passado é uma roupa que não lhe serve mais, é difícil seguir em frente e colocar a cabeça no travesseiro sem se lembrar daqueles momentos bons que você passou com alguém que hoje nem faça mais parte da sua vida. Tudo isso é muito difícil. O passado, tem se feito cada vez mais presente, e cabe apenas a você ausenta-lo da sua vida. 
Talvez, seja tão difícil porque você pensa que nunca vai passar, que nunca vai esquecer, que nunca vai deixar de sentir este turbilhão de sentimentos, mais o seu momento vai chegar. Seu momento de deixar a malinha do passado para trás e dizer 'bonjour' ao futuro, vai chegar! 
O que você não pode, é deixar de seguir em frente por se lamentar demais pelo passado. O passado não vai voltar, as pessoas que você perdeu também não irão, se elas te viraram as costas, não merecem fazer parte do seu futuro. 
A parte mais difícil de seguir em frente é não olhar para trás, mas para que o progresso aconteça, é necessário que você caminhe e não olhe. 
Muitas pessoas, já perderam momentos e ate pessoas que amavam, por deixar que o passado se fizesse presente e lhe fechassem os olhos, para ver o quanto aquilo que estavam vivendo era importante. Não deixe que isso aconteça a você. 
O que eu quero dizer, é para que você dê valor aos momentos e não as suas lembranças, porque o passado não volta e o futuro, te da oportunidades todos os dias de fazer diferente. 
'Esqueça, o que se foi: não vivam no passado.' Isaías 43:18

21 novembro 2015

Vídeo: Desafio do casal | Tomando um drink

Oláaa, meus amores. Como é que vocês estão? No vídeo de hoje, trouxe meu namorado para gravar um desafio. Cada um de nós, fez 8 perguntinhas um para o outro, com opções de escolha. A cada vez que um de nós erramos, escolhemos 1 papelzinho com ingredientes exóticos para fazer um 'drink' e no final, quem perdesse iria tomar. HAHAH. Espero que gostem!
Perguntas dele: 
1. Qual comida de sal eu mais gosto?  a) Fricassê b) Lasanha c)Torta
2. Qual parte da casa eu mais gosto para relaxar? a) Quarto b) Terraço c) Banheiro
3. O que não gosto que você faça? a) Jogar as coisas na minha cara b) Fazer birra c) Querer ir embora
4. Qual seriado mais gosto? a) Kyle xy b) Under the dome c) Arrow
5. Por qual carro quero trocar o meu? a) Golf b) Honda Civic c) Stilo
6. Quanto tempo fiquei no meu primeiro emprego? a) 4 meses b) 6 meses c) 8 meses
7. Qual anime mais gosto? a) Naruto b) One piece c) Bleach
8. Quantas medalhas tem no meu quarto? a) 12 b) 11 c) 15

Perguntas dela: 
1. Quantos pares de sapato eu tenho? a) 17 b) 19 c) 15
2. Qual é o presente que mais gosto de ganhar? a) Roupas b) Livros c) Sapatos
3. Qual parte do meu corpo mais gosto? a) Cintura b) Mãos c) Pernas
4. Qual foi o nome do meu primeiro animal de estimação? a) Little b) Jolie c) Spike
5. A primeira vez que viajei de avião foi para onde? a) Brasília b) Bahia c) Curitiba
6. Com quantos anos fiz minha terceira tatuagem? a) 13 b) 14 c) 15
7. Com que roupa eu estava a primeira vez que me viu? a) Saia e cropped b) Short e blusa branca c) Short e blusa verde
8. Qual foi o primeiro livro que comprei? a) Eclipse b) Violetas na janela c) Amor nas baladas

Não esquece de se inscrever no canal, e de clicar em gostei. Beijinhos!

19 novembro 2015

Sendo fotografada: Uma nova fase

Se existe uma coisa nesse mundo, pela qual sou completamente apaixonada, é a mudança. Todos os dias, a vida nos dá uma nova oportunidade de mudar, de ser diferente, de se surpreender. Há quem realize essas mudanças diariamente, talvez eu também as faça todos os dias, mais juro, que só as percebo anualmente.
Tudo mudou! O comprimento e a cor dos meus fios. A cor dos meus olhos clareou. Meu sorriso passou a ser por puro prazer, não apenas para uma pose. Meu número de tatuagens aumentou. A minha timidez, diminuiu, talvez agora seja quase inexistente. A luz invadindo minhas fotos, deixou de ser um problema, e passou a ser um charme. Talvez, eu tenha perdido ou ganhado alguns quilinhos, crescido alguns centímetros. Deixei algumas peças do meu vestuário completamente no fundo do guarda-roupa. Troquei o batom vermelho por um rosa mais delicado. E finalmente, abri espaço no meu coração para as coisas mais simples e belas que a vida pode oferecer.

Percebi todas essas mudanças, depois de mais um ensaio de fotos, que foi diferente de todos os outros. Sempre gostei de registrar como eu estava, todos os anos, e este ano não poderia ser diferente. Em todas as fotos, eu sentia que faltava algo, que aquela que estava lá fazendo poses, não era completamente eu. Lá no fundo, eu sabia que estava faltando alguma coisa!
Finalmente, depois de três anos consecutivos repetindo o procedimento, com pessoas diferentes e em fases diferentes, eu finalmente encontrei o que estava faltando. Sim, eu encontrei, mais se me perguntar, eu não sei dizer o que é que estava faltando rs. Eu simplesmente, estou imensamente feliz e satisfeita com todas essas mudanças, e não estou me referindo apenas as mudanças na aparência, daquelas que aconteceram lá dentro, também. 



Gostaria de agradecer, ao João Paulo, por ter me proporcionado ver estas mudanças e pelo trabalho indescritivelmente perfeito, muito obrigado mesmo! E se alguém, quiser registrar momentos, é só ir no Facebook dele que ele passa todas as informações a respeito das fotos, o nome dele esta lincado, ali em cima. Beijos, até o próximo post!